Dia dos pais: o PAIdrasto dos sonhos

Publicado por

Às vezes não é laço sanguíneo que faz a diferença e, sim, o tempo investido

“Ele se emocionou com as perguntas”, confidenciou a mamãe Letícia Frossard, 20, sobre quando o namorado leu a entrevista que mandei para ele. A partir daí, fui leve ler as respostas de um menino que por acaso – ou talvez por destino – tenha se tornado o pai que a pequena Valentina tanto precisava.

Breno Prevate, 19, tem um chamego pela bebê que não se explica. Como ele mesmo diz, simplesmente acontece. “Quando ela nasceu a ficha começou a cair e eu fui me apegando. Minha família e principalmente minha mãe abraçaram a situação com muito amor e carinho. Foi tudo acontecendo de forma natural”, explica o padrasto da Valentina. Letícia assina embaixo tudo o que ele fala acima e ainda complementa o paizão que Breno é.

“Quando tive a Valentina eu senti que não seria diferente. Ele a amou desde o início, um carinho indescritível por ela! Sempre se esforçou e se dispôs a me ajudar a cuidar dela. Um sentimento de gratidão por Deus ter colocado um pai maravilhoso para a minha filha”, Letícia

dia-dos-pais-2018-familia-jovem-carangola-noticias-folha-da-terra-autora-mayra-russo-foto-arquivo-pessoal.jpg

Não pense que é só nas horas boas que ele quer ser o pai não. No momento de pôr a mão na massa (e na fralda suja), ele está sempre a postos. “Ajudo em tudo que eu posso. Levo na pediatra, pra vacinar, etc. Nós nos damos muito bem. Só não gosto de trocar fralda de cocô (risos), mas já cansei de trocar. Quando estamos sozinhos eu tenho que me virar, mas é divertido, é um prazer estar com ela”, conta ele, que não perde um minuto sequer sem estar ao lado da bebê de 8 meses e meio.

“Tudo que acontece diariamente comigo eu penso em usar de modo a ensiná-la, a educá-la. E tudo que ela aprende eu fico impressionado! Comento com meus colegas de serviço, com as pessoas com quem converso no dia a dia… Fico ansioso pra ensiná-la mais e mais. Não vejo a hora dela aprender a falar ‘papai’, me pedir as coisas (risos). Ela é muito abençoada e eu também por tê-las em minha vida!”, Breno

Com tão pouco tempo na maioridade e Breno já é muito mais macho do que muito homem por aí. Mesmo sem saber todos os frutos que iria colher ao começar a namorar a Letícia quando ela estava grávida, ele entrou de cabeça no relacionamento e deixou a paternidade dele aflorar. “Ele é muito esforçado, amoroso e carinhoso com ela. Acho bonitinho quando ele fica pesquisando as fases de desenvolvimento para ver se ela está se desenvolvendo de acordo”, se emociona a mamãe. Não é à toa que a saudade aperta dos dois lados quando Breno fica na casa da mãe dele por alguns dias. “Ela acorda procurando ele na cama. Só de ouvir a voz dele ela fica em êxtase!”, revela Letícia.

“Convivo desde o 3° mês de gestação, mais especificamente todos os 8 meses e meio de vida dela. Apesar de ter morado até esse mês praticamente com ela, essa última semana que estou na minha mãe a saudade é extrema. Fico doido pra encontrá-la diariamente!”, Breno

dia-dos-pais-2018-pai-adotivo-carangola-noticias-folha-da-terra-autora-mayra-russo-foto-arquivo-pessoal.jpg

NA CERTIDÃO

O Brasil tem em torno de 5,5 milhões de crianças sem o nome do pai na certidão, de acordo com dados do Conselho Nacional de Justiça, com base no Censo Escolar de 2011. Rio de Janeiro e São Paulo lideram o ranking. Em Minas Gerais, a Valentina ainda faz parte dessa estatística que choca e que muitas vezes machuca a criança. Embora Breno não seja o pai biológico, com certeza é o melhor que ela poderia ter. “Quando ela nasceu, a ficha foi começando a cair. A responsabilidade e o amor sobre a neném também. Eu não imaginava que seria como é hoje. Parece que eu ainda estava sem entender o tamanho da responsabilidade. Mas ainda pensamos em acrescentar meu nome na certidão dela”, analisa o menino que nasceu para ser pai. 

“Eu sempre quis ser pai e ela é a filha que Deus me deu. Não teria como ter sido melhor! Acho que ela também me ama e um dia reconhecerá esse amor que tenho por ela”, Breno

Escorreu uma lágrima aí? 😥

dia-dos-pais-2018-pai-adolescente-carangola-noticias-folha-da-terra-autora-mayra-russo-foto-arquivo-pessoal.jpg

Fotos: arquivo pessoal

 

resumo-autores-mayra-russo-folha-da-terra-carangola

Um comentário

  1. Adorei a reportagem. Meu sobrinho é um menino muito especial. Que a Valentina seja muito feliz tendo sua mamãe e o papai de coração que é o Breno. Feliz dia dos pais para esse menino papai. 😍

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s