Contexto traz metodologia com música no Som da Palavra

Publicado por

É música, é poesia, é literatura! É também conhecimento e muita diversão

O Som da Palavra é leveza, é se deixar levar pelas palavras, é sentir cada verso, é fazer com que a música fale através da sua voz. O evento organizado pelo Contexto está em sua segunda edição e reúne os estudantes do cursinho na Casa Mari, em Espera Feliz, no dia 26 de agosto, a partir das 16h. Quem já provou um pouquinho dessa abundância de poesia, aprova.

“Eu tive dois grandes aprendizados com o Som da palavra. O primeiro foi aprender que as músicas carregam muito mais do que o ritmo e uma letra melódica, além de escutar a música, ter uma interpretação melhor sobre o que querem dizer. E o segundo é conseguir ter uma desenvoltura melhor perto das pessoas, conseguir controlar a minha timidez”, Isabela Correa

A estudante do Contexto de Carangola Isabela Correa, 19, gostou tanto da experiência que este ano vai repetir a dose, assim como o aluno de Espera Feliz Gustavo Cabral, 19. A melhor parte é a troca de conhecimento. Eles amam! “O que mais curto no evento é a troca de cultura. Todos conhecem um pouco de cada coisa, nos reunimos e mostramos pra todos o que temos”, conta Gustavo. Ele ainda friza que a parte cultural é o foco nessa aula em forma de melodia. “Toda a cultura obtida no evento é com certeza a parte mais importante porque é uma cultura deixada de lado pela maioria e buscada nas músicas recitadas e tocadas por nós”, reflete o violonista da banda.

“Ano passado fizemos o evento na Casa da Vila. A ideia é sempre relacionar com espaços que tenham a nossa proposta cultural e revezar entre Carangola e Espera Feliz. Em 2017, eu me senti extremamente realizada no dia. Sempre gostei que os recitais tivessem uma história, uma contextualização, por isso a cada ano escolho um gênero musical diferente para estudarmos”, Ludimila Bevilaqua

Em 2018, o tema é MPB. A razão? “Sou apaixonada por MPB, né?! Essa paixão vem do Clube da Esquina. Sempre tive uma relação de muito afeto com as músicas do Lô Borges, Beto Guedes, Milton Nascimento… Essas canções foram me despertando para outros compositores”, analisa a dona do Contexto, Ludimila Bevilaqua, 48. Ela ainda complementa que a escolha da MPB também veio a partir da estrutura textual do estilo musical. “Me interessei primeiramente pelo texto e a partir daí comecei a gostar dos compositores. O Som da Palavra é isso: a música lida como um texto em prosa mesmo sendo escrita em versos”, diz a professora.

SPOILER ALERT!

Ludi preparou uma lista com diversas canções consagradas da MPB para seus alunos elegerem as suas preferidas para recitar no fim de agosto, mas quem quiser sugerir uma música que esteja dentro do contexto da proposta, ela topa sem pestanejar! Os alunos entram fazendo parte da banda, recitando ou até mesmo curtindo a vibe dos amigos que se apresentam. “Durante o evento a banda faz um som. Não necessariamente tem que ser as músicas que vão ser recitadas”, explica. Ao todo são 15 canções selecionadas e, este ano, vem com uma surpresinha! Uma das músicas será recitada por uma aluna que estará acompanhada do seu violão. Vai ser um misto de versos cantados e outros falados. #AnsiedadeDefine

“Acho que dessa maneira eles pegam o texto melhor. Dá uma concretude naquilo que aprendem. Já chegaram a me falar: ‘nossa, eu cantava esse refrão várias vezes e nunca tinha parado para perceber o que era falado. Que máximo!’. Quando tem metáforas, subjetividades que a música traz e eles captam isso, é demais! É um jeito de produzir sentido para eles”, Ludi

Para ensaiar e dar conta do recado, Isabela vai seguir uma dica especial da Ludi. “Vou escrever a música em prosa, depois analiso o que o compositor quis dizer em cada frase para poder acertar na entonação e passar para as pessoas”. Este ano a estudante carangolense vai entrar com “Há Tempos”, do Legião Urbana, esperando que todo mundo embarque nessa poesia com ela. “Quero poder fazer as pessoas perceberem a força das letras”, convida.

Vai ser um mergulho na nossa história, na nossa produção musical que tanto é aclamada nacional e internacionalmente. Prepare-se para fortes emoções! Terá Belchior, Tim Maia, Cazuza, Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Chico Buarque, Gilberto Gil, Tom Jobim, Djavan, Renato Russo, Oswaldo Montenegro, Lenine e Lulu Santos. “Tempos Modernos” vai fechar essa tarde musical com chave de ouro e recitação coletiva. Segura o fôlego (e as lágrimas), coleguinha!

No final das contas, a grande aula é perceber que a história do Brasil não é só narrada nos livros. Através das músicas, um novo mundo te espera. Partiu?

contexto-e-poesia-som-da-palavra-casa-da-vila-carangola-noticias-recital-mpb-autora-mayra-russo-foto-divulgacao

Fotos: Bruna Jabour

 

resumo-autores-mayra-russo-folha-da-terra-carangola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s