Eleição 2018: as propostas dos candidatos para a educação

Publicado por

A poucas semanas da eleição nós do Folha da terra iremos apresentar as propostas dos candidatos mais bem colocados nas pesquisas eleitorais. Essa semana apresentaremos algumas propostas de 5 candidatos no que tange a área da educação

Jair Bolsonaro (PSL)

  • O fim da ideologia de gêneros dentro das escolas.

“Não existe coisa mais maravilhosa do mundo do que ter uma filha. Por muitas vezes o homem torce por um garoto, mas depois que ele sente a graça de ter uma menina, ele vira bobo. Mas essa é a família brasileira. Esses valores não podem ser apagados pela política. Não podem querer botar na cabeça de nossos filhos que eles vão decidir se vão ser menino ou menina depois de 13, 14 anos de idade”, afirmou o candidato em evento evangélico

  • O candidato também propõe a redução das cotas raciais, porém é favorável as cotas sociais.
  • Jair Bolsonaro defende ainda a adoção da educação a distância para todos os níveis de ensino (fundamental, superior e médio), que devem contar com aulas presenciais em provas.

“No fundamental, médio, até universitário. Todos podem ser à distância, depende da disciplina. Fisicamente em época de prova ou aula prática”, afirmou o candidato ao ser questionado por jornalistas sobre suas propostas para educação.

  • Aumentar o número de colégios militares, fechando algumas parcerias com escolas municipais e estaduais.  Defende a criação do maior colégio militar em São Paulo

Ciro Gomes (PDT)

  • No que diz a respeito do ensino infantil, Ciro, defende a implantação de creches em tempo integral para crianças de 0 a 3 anos.

“De maneira que é perfeitamente praticável me comprometer, ainda no primeiro ano, a zerar toda a demanda que existe no Brasil por creche em tempo integral para crianças de 0 a 3 anos”, afirmou Ciro em evento realizado no Ceará.

  • Ciro defende também aumentar o tempo de estudo da população brasileira, por meio da Educação em tempo integral para alunos do ensino médio. No que diz respeito a Universidades Públicas o candidato quer continuar com programas sociais, ele promete manter as cotas, e ampliar as vagas para o acesso ao ensino público.
  • Para o candidato é fundamental a produção do conhecimento aliado ao desenvolvimento tecnológico dentro de empresas e universidades.

Marina Silva (REDE)

  • A candidata promete lutar pela expansão do ensino integral
  • Valorização dos professores, voltada para o aprimoramento do plano de carreira e aprimoramento da educação pedagógica

“Não à contínua precarização da formação docente e aos baixos salários. Não à falta de condições de trabalho. A valorização do professor como um projeto de futuro, uma utopia de país. Implementar um programa federal para que a União apoie financeiramente estados e municípios a fim de que aumentem o piso nacional dos professores em quatro anos.” Ressalta a candidata em entrevista ao g1

  • Defende a escola pública laica. Onde não possa ter doutrinação religiosa. Além disso, a candidata defende também a criação de programas de prevenção ao bullying e violência dentro das escolas.
  • A candidata é também   favorável as cotas em universidades.

Haddad  (PT)

  • Expandir as matrículas no Ensino Superior e em ensinos técnicos e profissionais.
  • O plano de governo do partido busca revogar a reforma do ensino médio, que ocorreu durante o governo Temer. Criar o Programa Ensino Médio Federal, para ampliar a participação da União na educação.
  • Criação da escola Ciência e Cultura, com a finalidade de se contrapor à Escola Sem Partido
  • Manter as contas sociais e aumentar às vagas de em Universidades Públicas.

Geraldo Alckmin (PSDB)

  • O candidato promete aumentar as vagas em creches e zerar a fila de crianças de 4 e 5 anos na pré-escola.

“O ensino infantil é de 0 a 5 [anos]. 0 a 3 é creche e 4 e 5 é pré-escola. Então, a primeira meta é universalizar a pré-escola. Faltam no Brasil 440 mil vagas”, declarou Alckmin na instituição de ensino mineira.” Declarou o candidato quando cumpria sua agenda eleitoral em Belo Horizonte.

  • Investimento da capacitação e qualificação dos professores.
  • Outro foco do candidatado é garantir a conclusão dos jovens na educação básica

“O ensino médio vai melhorar muito com a nova reforma. Porque hoje, no Brasil, de cada 100 jovens, 41 não terminam o ensino médio, abandonam. Nossa meta é reduzir pela metade a evasão escolar e implantar o novo modelo”, declarou em campanha em Mogi Das Cruzes.

Foto/reprodução: TSE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s