Carangolenses vão às ruas ajudar eleitores indecisos

Publicado por

Aqui não tem essa de não saber as propostas dos candidatos. Carangolenses aproveitam o findi para te darem uma mãozinha

Pegue seu banquinho e chegue de mansinho porque as carangolenses Jordana Bevilaqua, 17, e Luisa Espindula, 24, estão abertas ao diálogo. Neste sábado (27), enquanto a atriz Luisa estava na Praça XV, no centro do Rio de Janeiro, a estudante Jordana recebia eleitores indecisos na Praça da Matriz, em Carangola. Em busca de votos conscientes neste domingo (28) decisivo, elas se propuseram a ir às ruas informar quem procura novas notícias sobre os candidatos.

“Decidi ir à rua porque senti que meu dever como cidadã era mostrar para as pessoas que ainda estavam em dúvidas, que com o futuro do nosso país não se brinca e devemos votar consciente do que cada candidato propõe”, Jordana

eleicao-2018-haddad-pt-bolsonaro-ele-nao-ele-nunca-vira-voto-carangola-noticias-politica-autora-mayra-russo-foto-reproducao-instagram (1)

As respostas foram as melhores possíveis. O público estava aberto a ter mais conhecimento, a ouvir o outro e, assim, chegar a alguma conclusão para não anular o voto nessa eleição de 2018. “Elas estão muito abertas ao diálogo. Quem me procurou, procurou porque realmente estava aberto a escutar o que eu tinha a dizer, sem querer em momento algum me confrontar”, conta a estudante que estava presente na praça com mais de dez outras pessoas informando a galera. No Rio, a luta foi mais ferrenha. De acordo com Luisa, sexta (26) e sábado (27) foram os dias que muita gente resolveu lutar para manter os direitos que o brasileiro adquiriu nesses pouco mais de 30 anos de democracia.

“Eu e vários amigos decidimos ir às ruas para informar mesmo. Porque eu acredito que ninguém que esteja informado e consciente do que o ‘candidato X’ propõe vota nele. As pessoas acreditam numa mudança que não são as que ele realmente propõe. A gente quis falar pra fora da nossa bolha”, Luisa

Mesmo após os mais renomados jornais do mundo alertarem o atentado à democracia exposto nessa eleição no Brasil, muitos eleitores ainda se mantinham na corda bamba, sem saber qual lado era o “menos pior”. Depois das carangolenses sentarem e debaterem o assunto com outros cidadãos, elas chegaram à conclusão que ainda há uma luz no fim do túnel. “Muita gente está aberta ao diálogo, à escuta, ao afeto. Hoje eu senti muita esperança”, afirmou Luisa em seu Instagram após conversar com um pessoal no centro do Rio. O cenário político dos próximos anos ainda é incerto. Mas de uma coisa temos certeza: ainda há esperança. 

 

Fotos: reprodução/ Instagram da Luisa Espindula e da Jordana Bevilaqua

 

resumo-autores-mayra-russo-folha-da-terra-carangola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s