10 filmes e séries com protagonistas negros

Publicado por

Antecipando o Dia da Consciência Negra selecionamos nove séries e um filme com protagonistas negros

Aqui, eles têm grandes cargos, ocupam lugar de importância na empresa e na sociedade. Eles mostram a sua força. Aqui, eles são pessoas como qualquer outra, mas têm que batalhar o dobro para alcançarem o mesmo espaço dos brancos. Aqui, eles são reverenciados, são fontes de inspiração, são um sucesso, seja na vida pessoal ou na profissional. Aqui, eles cresceram e apareceram. Aqui, a cultura negra tem valor e a beleza cheia de black power é vangloriada. Essa lista traz dramas, comédias e romances que fortificam a beleza e o empoderamento negro. Boa maratona!

Ah! Guardei o melhor pro final. 😉

HOW TO GET AWAY WITH MURDER

A professora e advogada especializada em defesa criminal Annalise Keating é uma mulher misteriosa. Os seus segredos vão se desdobrando ao decorrer da série produzida pela poderosa Shonda Rimes (reconhecida pelo seu papel por trás das câmeras de produções com mulheres empoderadas como protagonistas), que já está na quinta temporada. Annalise é uma mulher renomada na sua área, tendo alunos que brigariam para estar em sua equipe do escritório de advocacia. Apesar da primeira impressão ser de uma pessoa desprezível, ao longo dos capítulos enxergamos um mulherão destemido, forte, extremamente inteligente e cuidadosa com seus pupilos. Acredite: você vai amá-la!

UNSOLVED – TUPAC & BIGGIE

As investigações sobre os assassinatos dos rappers Tupac e Notorius Biggie são dissecados nesse drama. Ambos negros e de origem pobre, eles sentiam o gostinho do sucesso nos anos 90 quando foram baleados em diferentes ocasiões. Unsolved mostra os bastidores das investigações tanto na década de 1990 quanto já nos anos 2010. Mesmo seguindo linhas de raciocínio diversas nenhuma equipe policial até hoje foi capaz de determinar o(s) assassino(s) dos rappers. Mais de 20 anos após a morte dos cantores os crimes não tiveram nenhuma solução. Esse caso sem desfecho vai te deixar com um instinto de detetive aguçado.

DEAR WHITE PEOPLE

Essa é babadeira! Dear White People repercutiu tanto nos Estados Unidos que a galera que se identifica como branca queria tirá-la do ar. A desculpa deles para tal? Racismo reverso. Chegaram a dar depoimentos dizendo que o seriado era uma “apologia à violência contra brancos e de reduzi-los a estereótipos racistas”. Sabe como é, né? Eles podem, os negros não. A história é a seguinte: a protagonista Sam White (sobrenome um tanto quanto irônico, já que ela é negra) dá voz ao programa de rádio universitário que nomeia a trama. Nele, ela mostra para os brancos como eles não deveriam se portar diante de situações que eles nem percebem ser racistas. Ela conduz um grupo de universitários que se unem para acabar com o racismo dentro da faculdade e, por vezes, tem a tendência de praticar o ódio aos brancos numa clara demonstração de sarcasmo na série. Afinal, os negros vivem sendo diminuídos enquanto os brancos são sempre os maiorais. A ditadura da beleza (branca, loira e de olhos claros) está aí para provar. Veja!

SHE’S GOTTA HAVE IT

Nola Darling é linda, independente, artística, sexy e empoderadíssima. A protagonista mostra que não é preciso se atrelar aos modos tradicionais de vida (estudar, casar, ter filhos, ser heterossexual e monogâmica #poliamor) para ser feliz. Ela se envolve com três caras completamente diferentes um do outro. Cada um a completa de uma forma e ela ama isso neles. Fica impossível escolher um só quando se ama alguns lados de pessoas tão distintas. Para aumentar o toque de picante no drama/comédia Nola ainda anexa ao seu trio de amantes uma mulher. É instigante, faz você pensar sobre as tradições impostas pela sociedade e, de bônus, tem uma das trilhas sonoras da Netflix mais gostosas de se ouvir. Está de parabéns!

GOOD GIRLS

Três melhores amigas que se veem encrencadas para conseguir grana de criar os filhos, ter um teto para eles e saúde para cada um. Beth, sua irmã Annie e a amiga Ruby planejam um assalto ao mercado para conseguir dinheiro necessário para uma quitar a hipoteca da casa, a outra contratar um advogado para não perder a custódia da filha e a última só deseja pagar os cuidados médicos da filha que tem problemas renais. Infelizmente o assalto só traz mais problemas para o trio e elas começam a se meter em enrascada cada vez mais. Good Girls mostra a força de três mães que seriam capazes de tudo para dar tudo o que seus filhos precisam para ter uma vida normal, como a de tantas outras crianças. A trama é convincente e prende você a cada final de capítulo. Assim que acabar a primeira temporada você vai ficar louca para a próxima sair o quanto antes.

SCANDAL

Shonda Rhimes lacra tanto em todas as séries que cria, escreve e produz que a Netflix logo deu um jeito de contratar a criadora de séries-escândalo, como Scandal e How to Get Away With Murder. Em Scandal, Shonda escreve sobre Olivia Pope, interpretada pela atriz Kerry Washington uma ex-funcionária da Casa Branca que resolve abrir uma empresa de gerenciamento de crises. Ela lida com a resolução de alguns problemas dos seus clientes com metodologias ilícitas e, por vezes, antiéticas. Olivia é capaz de tudo para que as situações delicadas de seus clientes não cheguem ao público.

EMPIRE

Jamal Lyon. Homossexual, músico de R&B, compositor romântico, inovador, rejeitado pelo pai e acolhido pela mãe.

Hakeem Lyon. O mais novo herdeiro, mimado, rapper, se revolta contra o pai e fortifica os laços com a mãe.

Andre Lyon. Formado em administração e pronto para gerir o negócio do pai. Bipolar, casado e evangélico.

Os três herdeiros do trono pertencente ao patriarca da família Lyon, na gravadora de black music Empire, entram numa disputa. Os filhos do rapper e CEO da empresa, Lucious Lyon, estão numa corrida para ver qual chama mais a atenção do pai e se torna o seu sucessor. Entre tapas e beijos, Cookie (mãe dos meninos e ex-mulher de Lucious) vai remendando esses laços desgastados pela ambição do empresário.

MARLON

Divertido, moderno e pronto pra arranjar uma confusão. O protagonista que dá nome à série é um vlogueiro de sucesso que mantém (ou tentar manter) uma ótima relação com a ex-esposa e mãe de seus dois filhos. O seriado de comédia vai te render boas risadas com as trapalhadas do Marlon, as zoações dele com a melhor amiga da ex-mulher e até dos vídeos (nada) instrutivos que ele posta no vlog. Marlon é aquela delicinha pra ver sem pensar em nada, sem preocupações, só pra passar o tempo curtindo uma maratoninha de leve.

TUDO SOBRE OS WASHINGTONS

Uma família de negros que lida (debochadamente) com a aposentadoria do pai rapper. A esposa começa o próprio negócio, já que abdicou de ter uma carreira profissional para apoiar a do marido e cuidar dos filhos. O filho mais velho tenta seguir os passos do pai e se tornar um rapper e produtor de hip-hop reconhecido como o patriarca. Entre as confusões da mulher metendo os pés pelas mãos com sua nova empresa e as lamúrias do ex-rapper por não estar sabendo lidar com a aposentaria estão os quatro filhos tentando realçar a sua individualidade e personalidade diante de uma família que tem um baita exemplo de sucesso dentro de casa.

FELICIDADE POR UM FIO

Sabe quando a gente guarda o melhor pedaço do lanche por último? É exatamente isso que sinto ao deixar esse baita filme pra finalizar essa lista. Violet é negra, linda, tem uma carreira profissional que vai de vento em poupa e se rende ao padrão de beleza imposto pela sociedade alisando os longos cabelos. Depois de uma decepção amorosa ela resolve mudar cortando e pintando de loiro. Uma decepção a mais e ela raspa a cabeça. Violet se reinventa, se abre para a possibilidade de poder ser várias pessoas numa só, várias que tornam essa uma muito mais empoderada. Ela passa a atrair o tipo de cara que a acha linda com os seus fios crespos, que vê beleza no black power feminino. Ela se reencontra. É uma tocante jornada sobre uma mulher negra que vive enjaulada nos padrões da sociedade até um colapso que a faz se aceitar e se amar assim mesmo, ao natural. Até porque ela pode alisar o cabelo, pode pintar, pode raspar e pode, inclusive, deixar os fios naturais florescerem. Ela pode tudo!

 

 

resumo-autores-mayra-russo-folha-da-terra-carangola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.