Nadadores carangolenses vencem pelo Fluminense

Publicado por

As crianças venceram em várias categorias e ressuscitaram a natação da cidade

Cada braçada é uma conquista. Os irmãos Ana e Arthur Lourenço, de 10 e 6 anos respectivamente, tiveram o apoio dos pais para embarcarem de cabeça na natação no comando da educadora física Marcela Ribeiro, 29. Tendo no currículo anos como nadadora e competindo pela equipe de Carangola, os pais da Ana e do Arthur confiaram na treinadora para esse novo projeto, que conta até com bolsa para os pequenos que queiram se jogar na piscina.

“Tudo começou por causa da Ana. Ela treinava na escolinha do Léo aqui do Tênis e fazia parte da equipe de natação de Carangola, mas eles só participavam de competições em Minas Gerais. Ela conseguiu federar no Fluminense, então agora só pode competir pelo time carioca”, Marcela

No último fim de semana (15 e 16), três alunos da Marcela competiram no campeonato que teve na sede do Fluminense, no Rio de Janeiro. Ana está lesionada por conta do esforço que faz no seu melhor nado e o que a fez sobressair dentro do time carioca: o borboleta, por isso participou de poucos estilos. Mesmo assim ainda levou para casa duas medalhas, uma de ouro e outra de bronze. Arthur, todo entusiasmado com suas novas aquisições, quando perguntei quantas medalhas ganhou, ele soltou: “nem sei. Foram tantas!”, contou soltando um sorriso e espalhando as cinco na mesa. Na mochila, ele trouxe do Rio quatro de ouro e uma de prata. O amigo Pedro Hosken, 6, também participou e conseguiu cinco de ouro.

natacao-carangola-noticias-fluminense-nadadores-mirins-competicao-criancas-autora-mayra-russo-foto-arquivo-pessoal (2)

POLO DO FLUMINENSE

Por a Ana ser talentosa, principalmente no nado borboleta, o pai quis impulsioná-la dentro do esporte mesmo após o fim do time da cidade. A estrutura para ela continuar competindo foi toda montada pelos pais, que acreditam no potencial da filha. Depois disso, o irmão, motivado pela Ana, também começou a treinar. A partir daí, a “escolinha da tia Marcela” só aumentou. Hoje são sete alunos que se preparam de segunda a sexta para os campeonatos que vêm por aí. Agora, mesmo em outro estado, Carangola se tornou um polo do Fluminense.

“Os pais deles me sugeriram termos mais crianças participando das minhas aulas. Eles entraram patrocinando e eu treinando a galerinha. Com isso, queriam incentivar a Ana e ajudar outras crianças. Aí eu arrumei a Maria Fernanda e arrumaram o Lohan para entrar no nosso grupo. Até para conseguir alguém para entrar na natação com bolsa de 100% é difícil. O compromisso que eles têm que ter é muito grande e acaba que os pais não querem ficar levando os filhos todos os dias”, Marcela

Segundo a Ana, muitos pequenos também são ociosos nos dias de hoje. “Eles preferem ficar no celular do que fazendo uma atividade física”, explica a nadadora quando o irmão intervém e fala: “a gente até falou com duas crianças, mas os pais ainda estão vendo se eles vão participar”. Então quem estiver querendo incentivar os filhos a se exercitarem e manterem a cabeça focada nas coisas boas, é só entrar em contato com a Folha da terra que repassamos a mensagem para a equipe. Enquanto isso, podem aproveitar o verão porque as aulas só voltam no fim de janeiro.

Fotos: arquivo pessoal da Marcela Ribeiro

 

resumo-autores-mayra-russo-folha-da-terra-carangola

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.